Pesquisar este blog

quinta-feira, 5 de julho de 2012

Princesinha do Mar

Praia de Copacabana ,1890


Até um dos nossos maiores compositores, Tom Jobim, encantou-se com a praia de Copacabana:

Existem praias tão lindas cheias de luz, 
nenhuma tem o encanto que tu possuis, 
tuas areias, teu céu tão lindo...

Hoje, a praia de Copacabana faz 120 anos.

Lembro, jovem, de ir a Paria de Copacabana, em frente ao Rian, posto quatro e meio. À tarde, depois do banho tomado e do almoço rápido, voltava para o mesmo lugar, na calçada oposta, para assistir a sessão do Rian. Era meu programa. Era o programa de outros jovens como eu, na década de 1960.

Aquele pedacinho de Copacabana era para mim, jovem conservadora tijucana, o lugar mais livre do mundo, não porque na verdade fosse assim, mas junto a água que batia na areia me sentia livre, com o sol a queimar o corpo livre de roupas e pouco exposto, com os olhos de hoje, em um"indecentérrimo", segundo minha avó, duas peças que me deixava à mostra três dedos de barriga.

Copacabana era para mim um lugar encantado que valia o esforço de um ônibus cheio, na ida e na volta. Onde qualquer óleo, ninguém usava protetor, usava óleo cenoura e bronze para queimar mais e ficar dourada, coisa que nunca fiquei, mas tive duas insolações.

Eu pensava que quem morava em Copacabana era diferente, se vestia diferente, pensava diferente Por isso adorava sair da Escola Normal, nos anos 1960 e ir para a casa de minha tia em Copacabana. Chato era depois pegar o 455 e voltar para a Tijuca.

Copacabana faz parte de minha memória de jovem. É uma memória fresca como a brisa da tarde, na calçada cheia de gente.

Na minha memória ficaram também os dias de Ano Novo. A praia cheia de gente para ver os fogos a escorrerem do Méridien, como lágrimas de despedida ao Ano Velho. Na areia, noite afora, os tambores de candomblé eram o som que, misturados às ondas, levavam flores e barquinhos para Iemanjá.

 E nós pulávamos as ondas pedindo um ano melhor. Tão bom lembrar... Copacabana!

Copacabana, princesinha do mar, feliz aniversário!
Postar um comentário