Pesquisar este blog

domingo, 1 de julho de 2012

RIO DE JANEIRO: PATRIMÔNIO MUNDIAL PELA UNESCO




Igreja e Convento de Santo Antônio
Debret, 1822


Nossa amada e linda cidade do Rio de Janeiro é a primeira cidade do mundo a receber o título de PATRIMÔNIO MUNDIAL DA HUMANIDADE  na categoria paisagem cultural.
O que quer dizer isto?
Nem só as belíssimas paisagens do Rio de Janeiro deram à cidade seu título, também as intervenções urbanísticas que vem sofrendo desde sua fundação, em 1565.
Claro que neste longo percurso muitos equívocos foram, e muitos ainda vem sendo, cometidos. Me ocorre, por exemplo, a destruição do Palácio Monroe. Mas me lembro, também do restauro do Teatro Municipal.
De hoje em diante, com mais este título, a Sebastianópolis dos poetas, deve ser conservada, cuidada. Cabe a nós cariocas - e como cariocas estou incluindo todos que escolheram esta cidade para viver - devemos, não só cobrar do poder público esta postura de conservação, restauro, conhecimento de nossos "documentos" culturais. Mas inserir-se, como cidadão, para tornar nossa cidade, a cada dia, um lugar melhor para se viver. Uma cidade onde o Cristo Redentor toma conta de todos nós e está sempre, de braços abertos, a acolher mais um "carioca".



Hoje estive no Convento de Santo Antonio e pude apreciar as obras que estão sendo feitas, de restauração da Igreja de Santo Antonio, do século XVII. Pude visitar uma ala do convento e passar por portas centenárias. Vi janelas com beirais. Luminárias que eram usadas com azeite ou óleo. Vi o antigo cemitério e o jazigo da família do Imperador.

O parlatório do Convento, que está sendo usado para as missas, com seu teto em madeira pintada. Segundo o frei franciscano que nos acolheu fraternalmente e o Irmão Arnaldo, da OFS da Fraternidade do Convento de Santo Antonio do largo da Carioca, todo o espaço será restaurado. Dos azulejos portugueses da entrada aos arcos que emolduram lateralmente o átrio, da escadaria com pedras coladas com óleo de baleia, aos numerosos e enormes quadros religiosos que, pendurados nas paredes, nos remetem a uma pintura muito antiga, escura.

Hoje eu vi e vivi, no meu coração de historiadora, o Rio de Janeiro do século XVII. Que está sendo restaurado e, segundo o frei que celebrou a missa e nos acompanhou, a mim e a minha amiga, também historiadora, Elizabeth Benaion, será, após o restauro, aberto ao público.

Hoje estive no nascedouro de nossa cidade, o centro, que foi se ampliando, ampliando, até chegar onde é hoje. Fiquei emocionada, porque nascida no Rio de Janeiro, aqui vivo há mais de meio século, pude entrever, no prédio, o início de nossa cidade, as formas de viver antigamente e me senti, de fato, numa máquina do tempo. Sem saber, comemorei o título do alto das escadarias do Convento de Santo Antônio, além de um ícone religioso, também um ícone cultural. Um dos muitos que nossa cidade tem a oferecer.

Parabéns minha cidade amada! Parabéns "cariocas"!
Vamos preservar o nosso Rio.
Postar um comentário