Pesquisar este blog

sexta-feira, 20 de janeiro de 2017

À São Sebastião padroeiro

Hoje é urgente saudar São Sebastião.
É seu dia! Dia do patrono de uma cidade entristecida e só.



À São Sebastião, padroeiro

Sou carioca, meu santo, e minha cidade do Rio de Janeiro me preocupa.
Ando indignada com minha cidade suja, como se os pequenos papeis, folhas, resíduos de cigarros, pudessem, cada um, tirar de mim a visão da Quinta onde morava nossa realeza, ou o perfil das lindas palmeiras imperiais do Jardim Botânico;
Ando entristecida com nossas lindas praias de areia fininha cobertas de detritos variados deixados por seus frequentadores que usufruem um mar azul esverdeado que em nenhum lugar se vê igual, mas não cuidam do lixo que produzem;
Ando aborrecida porque nossos políticos, que deviam cuidar da cidade, se preocupam cada um, a empregar seus cabos eleitorais e esquecem dessa cidade tão linda, tão confusa, tão complexa!
Ah, meu santo, o Rio sempre foi uma cidade feliz onde todos se misturam em falares diversos e se divertem, e riem, e são felizes. Não nos abandone à tristeza!
Ah, meu santo, olha e abençoa a sua cidade, a cidade que apadrinhou e que é formada por habitantes que olham a cidade com respeito, das linhas de trem que invadem como artéria seu subúrbio exuberante, do alto dos morros que a cercam, da calçada urbana mais linda do mundo.
Olha para nós, meu santo, e deixai-nos de novo ouvir os gritos alegres no Maracanã hoje invadido e abandonado!
Livrai-nos dos perigos das ruas, dos preconceitos!Dos homens mulheres que querem servir-se da cidade, ao invés de serví-la, respeitosa e eticamente!
Dai-nos a alegria de viver nossa cidade amada a qualquer momento do dia ou da noite!
Abençoa a todos nós para que as flechas que desfecharam contra vós não nos atinjam!
Fazei-nos de novo sorrir para e com nossa cidade maravilhosa tão vilipendiada!
Amém!
Postar um comentário