Pesquisar este blog

terça-feira, 8 de maio de 2012

80 anos do Manifesto dos Pioneiros

Busto de Anísio Teixeira
feito pela Zani Fundição Artistica


O "Manifesto dos Pioneiros da Educação Nova" consolidava a visão de um segmento da elite intelectual que, embora com diferentes posições ideológicas, vislumbrava a possibilidade de interferir na organização da sociedade brasileira do ponto de vista da educação. Redigido por Fernando de Azevedo, o texto foi assinado por 26 intelectuais, entre os quais Anísio Teixeira Afrânio Peixoto, Lourenço Filho, Roquette Pinto, Delgado de Carvalho, Hermes Lima e  Cecília Meireles. Ao ser lançado, em meio ao processo de reordenação política resultante da Revolução de 30, o documento se tornou o marco inaugural do projeto de renovação educacional do país. Além de constatar a desorganização do aparelho escolar, propunha que o Estado organizasse um plano geral de educação e defendia a bandeira de uma escola única, pública, laica, obrigatória e gratuita. O movimento reformador foi alvo da crítica forte e continuada da Igreja Católica, que naquela conjuntura era forte concorrente do Estado na expectativa de educar a população, e tinha sob seu controle a propriedade e a orientação de parcela expressiva das escolas da rede privada. (Helena Bomeny, in http://cpdoc.fgv.br/producao/dossies/JK/artigos/Educacao/ManifestoPioneiros )

Para comemorar a data a UFRJ está veiculando o evento A Educação Pública Brasileira nos 80 anos do Manifesto dos Pioneiros da Educação Nova (1932) nos dias  30 e 31 de maio. O evento será realizado no Auditório Pedro Calmon. Participam, dentre outros, a Professora Drª Libânia Xavier e a Professora Drª Sonia Lopes.

É um evento gratuito e as inscrições podem ser feitas em  https://docs.google.com/spreadsheet/viewform?formkey=dG9xbUlxeHlkTFB5Yk1zVzBXZWZZRFE6MQ



Postar um comentário