Pesquisar este blog

domingo, 1 de março de 2015

Tributo ao Rio

1905. Postais.


            Hoje é seu aniversário. Não é um aniversário qualquer para quem, como você, já passou por tanta coisa. Fico aqui a lembrar, e me desculpe por voltar ao passado, é meu ofício e historio até sem querer, que antes da fundação, em 1565, você já tinha a beleza que hoje que tem. As montanhas, cobertas de verde de vários tons, emolduravam as belas praias de areia fininha que, para mim, só existem por aqui. Se causou perplexidade ao europeu que aqui pisou pela primeira vez, saiba que é, ainda, a mesma, em tamanho e intensidade, ao que causa a quem pela primeira vez vislumbra seu território, sua gente, seu céu, seu calor.

            Passaram-se 450 anos e, é claro, a marca deles foi deixada. São pequenas rugas, como as temos todos os experientes, que marcam nossos olhos sem arrefecer o olhar malandro, nossa característica maior de ser carioca. A marca da escolha dos piratas e desbravadores europeus que aqui vinham em busca dos saques e expropriações foi deixada nos prédios, bombardeados no calor da batalha.. Mas Portugal nunca foi bobo, sabia o tinha em mãos e mandou homens de visão, vice-reis, que construíram chafarizes, pontes, e até um aqueduto, para facilitar e integrar a vida de quem escolhera esse pedacinho de chão para viver, deixando, eles também, suas marcas na arquitetura, no jeito de ser, na alegria solidária que nos impregna desde então.

1740. Postal.


            Você sempre foi uma cidade invejada, mas isso acontece quando se é “bonito por natureza”. Não ligue se não é o maior estado brasileiro, se não tem, hoje, a maior população, se tem a fama de não querer trabalhar. Para que tantos títulos ufanosos se você tem um Cristo eternamente de braços abertos a receber, e abençoar, qualquer um, de qualquer lugar?

            Você tem a marca da presença e escolha da Corte portuguesa, que saiu de uma linda cidade como Salvador, para aqui ficar, até que Napoleão desaparecesse de terras portuguesas.. A marca deste tempo ficou nos prédios construídos, na montagem de uma estrutura urbanística inicial, na abertura de novos caminhos e prazeres.Você tem, no povo, a marca do índio que aqui morou como seu amor ao mar, a necessidade de ser você com pouca roupa a cobrí-lo. A marca dos muitos negros que chegaram acorrentados ao seu porto mas tinham brilho nos olhos, alegria, necessidade de liberdade. E logo o carioca se fez presente, com tantas marcas, a reverberar sua alegria e despojamento, que ironiza e ri de si de mesmo, fazendo moda, contando piada, rindo e fazendo rir.

            Rio de Janeiro, minha cidade, meu chão, minha identidade. Sou, como qualquer um de seus habitantes, nascido aqui ou não, apaixonada por você. Os pessimistas de plantão, sempre, rugirão seus discursos dizendo que aqui falta segurança, que a cidade está sempre em obras, que tem carros demais, que a violência .... Ora, meu Rio, eu sei, mas nada disso tira seu fascínio, seu esplendor estonteante, seu povo alegre, despojado e louco de amor... Isso é que angustia a quem inveja você. Não ligue. Podem dizer os incrédulos, que não vai dar certo, que dá. Programem-se eventos mil. Tudo aqui dá certo. Protege-nos, a você e a nós, aquele imenso Cristo, art déco, desde a década de 1930, a tomar conta de você e seus habitantes.

Ponta do Leme, 1910 AGCRJ

            Rio de Janeiro dos meus amores, dos meus humores, da minha incontida alegria de te viver, feliz aniversário! Felizes os seus 450 anos de alegria, beleza e bem estar! Problemas todas as cidades do mundo as têm, viver junto é difícil, e só agora estamos aprendendo a viver juntos, morro e asfalto...

            Curta seu dia especial de aniversário. Não chore hoje. Deixa seu céu limpo. Deixa seu céu daquele azul mar que só você tem. Aproveita os aplausos de quem vai ver o sol se pôr, no Arpoador como parte dessa emoção que todos os dias temos ao acordar no Rio. Passe a tarde, ainda ensolarada, na única floresta urbana do mundo, e delicie-se com os frescor das árvores que embalarão seus sonhos. Corra e veja seus rios, não tão limpos como foram, que abasteciam de água a cada lugarzinho desta cidade linda. Imagine como ficarão, como foram antes, e pense, que estamos quase chegando lá. Delicie-se com o batuque do samba maxixado que você criou e exportou. Tudo aqui é mais lindo! Tudo aqui é de nós para você, especialmente hoje, seu aniversário.

1919 Copacabana



            Sem me alongar “porque eu só queria dizer que te amo”, minha linda cidade,  de São Sebastião do Rio de Janeiro, um  feliz aniversário, dessa carioca da gema há 63anos,.

Heloisa
Postar um comentário